Em

40 potiguares marcam presença nos Jogos Olímpicos Rio 2016


O Rio Grande do Norte estará muito bem representado nos Jogos Olímpicos Rio 2016. No total, 40 potiguares estarão competindo e trabalhando nas Olimpíadas, cuja abertura acontece nesta sexta-feira (5), e na sequência as Paralimpíadas, com data de início no dia 7 de setembro. Os participantes estão distribuídos assim: 12 atletas, onze árbitros, seis oficiais técnicos, quatro enfermeiros, três médicos, um fisioteraputa, um massoterapueta, um técnico e um guia de atletismo.

Entre as principais estrelas olímpicas está o nadador Marcos Macedo, 25 anos, natural de Natal, que treina no Fiat/Minas. Campeão mundial em Doha 2014, na prova do 4x100m medley, Macedo está confiante na conquista da sua primeira medalha olímpica. “É uma honra representar o Rio Grande do Norte e o Brasil nas Olimpíadas do Rio e espero subir no pódio pela minha especialidade, os 100m borboleta ou nos 4x100m medley”, revelou. As baterias de natação começam a partir deste sábado (6).

O árbitro potiguar da Federação Internacional de Judô, Laedson Lopes, e a coordenadora técnica da Federação de Judô do Rio Grande do Norte, Juliana Dal’Alva Augusto, já estão desde o dia 3 no Rio de Janeiro como integrantes da equipe de oficiais técnicos do judô. Pelo whatsapp, Juliana não consegue descrever a emoção de estar participando dos Jogos Olímpicos do Rio. “Não sei explicar, é uma sensação única estar num lugar onde muitos também gostariam
de estar. O importante é que pretendo dar minha contribuição como norte-riograndense ao judô olímpico”, disse Juliana que permanecerá para as Paralimpíadas, juntando-se a outro potiguar, o presidente da FJERN, Tibério Maribondo.

Além dos oficiais técnicos do judô, a arbitragem potiguar estará representada pelo pessoal do atletismo. Foram onze árbitros convocados, um motivo de orgulho para a presidente da Federação Norte-riograndense de Atletismo (FNA), Magnólia Figueiredo. “O atletismo do Rio Grande do Norte também vai estar nos Jogos do Rio com seus árbitros, um motivo de muito orgulho para todos nós”, falou Magnólia. O professor da modalidade de Tênis de Mesa do Colégio Diocesano Santa Luzia, Mário Paz de Sousa Sampaio Barros, também recebeu a carta do COB para Oficial Técnico Nacional (NTO) e poderá atuar como árbitro.

A outra parte da delegação potiguar vai representar o Brasil nas Paralimpíadas, cujas disputas acontecem de 7 a 18 de setembro. No total, serão onze atletas, um técnico, um guia, quatro enfermeiros, três médicos, um fisioterapeuta e um massoterapeuta. Destaques para os experientes medalhistas paralímpicos Clodoaldo Silva, Edênia Garcia, Joana Neves e Rildene Fonseca, todos da natação, além de Terezinha Mulato (halterofilismo). A equipe ainda ocntará com os judocas Abner Nascimento, Artur Silva e Hallyson Boto, além de Ana Raquel (Triatlon) e Thalita Simplício (atletismo). O time potiguar ainda terá Edjunior José do Bonfim, convocado para compor a seleção brasileira paralímpica de basquete de cadeira de rodas.

Para o Secretário de Estado do Esporte e do Lazer, Canindé de França, o grande número de potiguares nos Jogos Olímpicos 2016, deve-se ao esforço e potencial dos atletas e dos profissionais que trabalham em prol do esporte. “Esse quantitativo de norte-riograndenses que se expressa nas Olimpíadas e Paralimpíadas representa todo o esforço individual e o potencial de nossos atletas e daqueles que levam a sério o esporte, mostrando principalmente a grande tradição que temos com os paralímpicos. Desejamos boa sorte a todos que irão competir e trabalhar, que façam o melhor e conquistem muitas medalhas para o Rio Grande do Norte e o Brasil”, comentou Canindé.

ATLETAS
Marcos Macedo (Natação Olímpica)
Clodoaldo Silva (Natação Paralímpica)
Edênia Garcia (Natação Paralímpica)
Joana Neves (Natação Paralímpica)
Rildene Fonseca (Natação Paralímpica)
Edjunior José do Bonfim (Basquete de Cadeira de Rodas)
Abner Nascimento (Judô para Cegos)
Artur Silva (Judô para Cegos)
Hallyson Boto (judô para Cegos)
Thalita Simplicío (Atletismo Paralímpico)
Terezinha Mulato (halterofilismo)
Ana Raquel (Triatlon Paralímpico)

GUIA
Felipe Veloso (Atletismo Paralímpico)

TÉCNICO
Carlos Willians (Atletismo Paralímpico)

MÉDICOS
Roberto Vital
Leonardo Martins
Rodrigo Braga

FISIOTERAPEUTA
Adriano Ferreira

ENFERMEIROS
Adeílton Dantas
Alanu Lorena de Albuquerque
Francisca Marques da Silva
Isaak dos Santos Rocha

MASSOTERAPUTA
Wellinton José da Cruz

ÁRBITROS ATLETISMO
Allan Medeiros Pinheiro
Getúlio Lopes de Araújo
Jammerson Franks
João Batista de Medeiros
Dayvison Machado
Aquilles Costa Melo
Marcelo Nascimento

Abner, Boto e Artur vão disputar as Paralimpíadas em setembro
Abner, Boto e Artur vão disputar as Paralimpíadas em setembro

Penélope Nóbrega
Eliomar Câmara
Niedja Carvalho
Armando Lima

OFICIAL TÉCNICO
Laedson Lopes
Juliana Dal’Alva Augusto
Tibério Maribondo
Mário Paz de Sousa
Mikhael Cesar Costa de Araújo
Leonardo Diego da Silva Silveira