Em

Judô feminino do RN é vice-campeão Brasileiro de Veteranos


Com oito medalhas alcançadas (quatro de ouro, três de prata e uma de bronze), a seleção feminina de judô do Rio Grande do Norte conquistou o vice-campeonato brasileiro de veteranos, realizado neste final de semana, em Natal. A competição promovida pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) reuniu atletas de 24 estados e teve como campeão geral a equipe de São Paulo.

Equipe feminina do RN ficou atrás apenas de São Paulo (Foto/Fábio Pacheco)
Equipe feminina do RN ficou atrás apenas de São Paulo (Foto/Fábio Pacheco)
Na categoria masculino, os potiguares conquistaram 14 medalhas, somando uma de ouro, cinco de prata e oito de bronze, terminando a competição em oitavo lugar. Segundo o presidente da Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte (FJERN), Tibério Maribondo, o resultado final foi positivo para o estado e todas seleções participantes.
“O balanço final foi positivo com o Rio Grande do Norte subindo no pódio com o segundo lugar geral no feminino, no masculino nossos atletas tiveram a oportunidade de disputar várias medalhas e todos os estados aqui presentes saíram satisfeitos, elogiaram o acolhimento e a estrutura oferecida, de forma que a classe de veteranos tem se consolidado no Brasil e aqui no estado não é diferente”, disse Tibério.
O próximo desafio dos veteranos será o Campeonato Pan-Americano no Chile, no mês de agosto, e o Rio Grande do Norte terá dez atletas representantes. “A federacao mais uma vez fez o seu papel oportunizando uma competição de alto nível dentro de casa e isso ajudou na quantidade de atletas que vão para o Chile, pois não precisaram viajar para o Brasileiro”, revelou o presidente da FJERN.

Pódio masculino teve São Paulo (1º), Bahia (2º) e Santa Catarina (3º).
Pódio masculino teve São Paulo (1º), Bahia (2º) e Santa Catarina (3º). (Foto/Fábio Pacheco)
Durante o Campeonato Brasileiro de Veteranos e Katas em Natal, ocorreu o III Encontro Nacional de Kodanshas. O evento reuniu 79 professores mais graduados do Brasil (a partir do 6° DAN). Entre eles estava Tadao Nagai, de Pernambuco, dono da maior graduação do Nordeste, 9º DAN.