Em

Potiguar perde de polonesa e adia sonho do cinturão no UFC

Luta foi decidida pelos juízes


2
Luta foi decidida pelos juízes

O clima hostil, iniciado antes mesmo das gravações da 23ª temporada do TUF, se estendeu ao octógono no reencontro entre Joanna Jedrzejczyk e Claudinha Gadelha, nesta sexta-feira, em Las Vegas, como era de se esperar. A brasileira, enfim, teve a aguardada revanche, porém, parou na trocação afiada da invicta polonesa, que manteve o cinturão peso-palha do Ultimate após vitória por decisão unânime (48-46, 48-45 e 48-46) depois de 25 minutos de um confronto eletrizante, aplaudido de pé pelo público – majoritariamente americano.

A tática de Claudinha Gadelha – levar o combate ao chão – deu certo nas duas primeiras etapas, quando ela dominou a campeã na grade, sem dar espaços. O preço, no entanto, foi o cansaço, que fez a potiguar desacelerar o ritmo. Joanna, então, tomou as rédeas da luta e passou a acertar a oponente com mais facilidade, em função da mobilidade reduzida. Prova disso é que terminou o duelo fisicamente inteira.

Depois de ser aclamada vencedora, Joanna chamou Gadelha e, ao microfone, disse respeitar a brasileira como lutadora. A rival, meio sem jeito, fez uma discurso rápido falando que respeitava a polonesa como campeã, mas citou que mais importante que o título era o coração e a humildade. A representante da Nova União deixou o cage em seguida, enquanto a polonesa pedia para ser escalada no card de Nova York, em novembro.

Do Combate